Rietveld Schröderhuis: conheça a Casa Lego da vida real, em Utrecht

  • Casa Rietveld Schroder em Utrecht, criação de Gerrit Rietveld e obra da arquitetura holandesa considerada Patrimônio Cultural pela Unesco

A Casa Rietveld Schröder, em Utrecht, é uma das maiores revoluções no mundo da arquitetura moderna. E isso é bem fácil de provar. Quer ver só?

Dá uma olhadinha na foto acima e me diz: em que ano você acha que essa casa foi feita? Nos anos 1980? Tá frio! 1960, talvez?

E se eu te contasse que essa casa, que tem traços bem modernos mesmo nos dias atuais, foi feita em 1924? E olha que a gente nem chegou na parte de dentro, que é ainda mais incrível!

Essa verdadeira “Casa Lego” da vida real, que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é cheia de histórias e curiosidades. A começar pela pessoa que encomendou o projeto.

Compre ingressos para a Domtoren: visão panorâmica de Utrecht
Compre ingressos para passeio de barco pelos Canais de Utrecht

Truus Schröder e o luxo da simplicidade

Gerrit Rietveld e Truus Schröder-Schräder, os criadores da Rietveld-Schröderhuis em Utrecht, na Holanda

Gerrit Rietveld e Truus Schröder, os criadores da Casa Rietveld Schröder. (Foto: HenkdeKlerk [CC BY-SA 3.0])

Quem pediu o projeto da casa foi a senhora Truus Schröder-Schräder, uma socialite filha de empresário da indústria têxtil. Falando assim a gente já imagina um projeto luxuoso e com muita ostentação. Mas nessa casa nada é realmente o que parece ser.

Na verdade, a Truus quis essa casa para fugir de um modo de vida que ela simplesmente detestava. Quando seu marido faleceu, ela concluiu que era hora de buscar o luxo da simplicidade, como ela chegou a dizer já ao fim de sua vida.

A Truus resolveu vender sua mansão e ter uma vida mais simples e próxima dos seus três filhos, ainda crianças. Para fazer o projeto da casa que ia atender o seu desejo, ela chamou um marceneiro: Gerrit Rietveld.

A senhora Schröder já havia encomendado um projeto com o Rietveld anos antes e adorou o resultado. Já para o Rietveld, essa era a grande chance de dar um salto em sua carreira de designer de móveis e se projetar como arquiteto.

Os dois trabalharam juntos em cada detalhe da casa. A sintonia deles era tão grande que o projeto deslanchou: em menos de um ano ela e sua família se mudaram para o novo lar. Bora ver como ficou?

Conhecendo a Casa Rietveld Schröder por dentro

Ao passear pela casa, você vai perceber como tudo ali é simples, prático e pensado nos mínimos detalhes para os seus moradores. A começar pelo hall de entrada.

Hall de Entrada da Casa Rietveld Schröder em Utrecht, na Holanda, e o detalhe dos cabideiros

O cabideiro do hall de entrada tem duas alturas: a mais alta, para os adultos pendurarem seus casacos e a mais baixa, para as crianças. Para a Truus era importante que seus filhos fossem independentes desde cedo.

O andar térreo é completamente funcional. É lá que ficam a cozinha, a sala de estudos das crianças e estúdio do Rietveld.

Sim, a parceria deu tão certo que, quando a casa ficou pronta, o Rietveld manteve seu escritório lá durante quase 10 anos. Ele e a sra Schröder assinaram vários projetos juntos.

Estúdio de Gerrit Rietveld na Casa Rietveld Schroder em Utrecht, na Holanda, com a luminária projetada pelo próprio Rietveld.

Este espaço serviu de estúdio para o Rietveld por quase 10 anos. Detalhe para a luminária, projetada pelo próprio Rietveld, com formas geométricas em 3D.

Até aqui a casa não apresenta grandes surpresas. Isso só acontece mesmo quando a gente vai para o andar de cima.

O primeiro andar: onde a mágica acontece

Se o térreo da Casa Rietveld Schröder é bem funcional, o primeiro andar foi pensado como um espaço de convivência. Em outras palavras: as tarefas eram realizadas no andar de baixo e, em cima, mãe e filhos se curtiam juntos. Mas não dá pra ficar junto de verdade com cada um enfiado no seu canto, entre quatro paredes. O que fazer, então?

Primeiro Andar da Casa Rietveld Schroder

Ora, é só tirar as paredes! (Foto: UNESCO)

A parte de cima, com todos os espaços abertos, lembra muito um estúdio. Uma ideia revolucionária em 1924. Mas e quando você vai dormir, ou quer um pouco de privacidade, como fica?

É aí que a mágica acontece: painéis deslizantes aparecem de onde você menos imagina e transformam a casa completamente. Diferentes cômodos vão surgindo pela casa. É simplesmente uma loucura ver o guia fazendo essa demonstração diante dos seus olhos. Parece até uma grande brincadeira de Lego (ou de Minecraft, para os mais moderninhos)!

Com essa solução criada pela dupla Rietveld-Schröder, ficou fácil remodelar a casa conforme a necessidade. Como, por exemplo, quando os filhos saíram de casa para a vida adulta. Ou até alguns anos antes, quando o Rietveld ficou viúvo e se mudou em definitivo para a casa, vivendo com a Truus até o fim de sua vida.

Não falei que esses dois tinham uma sintonia muito grande? :)

Mas voltando à casa: outro destaque desse andar é a janela invisível.

A janela invisível da Casa Rietveld Schroder em Utrecht, na Holanda. Em frente à mesa, a Berlin Chair, também de autoria do Rietveld.

Você abre os vidros dessa janela e… epa, sumiu tudo! Como assim? Será que caiu tudo lá embaixo? :O

Com o desaparecimento da janela as áreas externa e interna se fundem numa coisa só. Do ladinho fica ainda a Berlin Chair, cadeira criada pelo Rietveld e a preferida da Sra Schröder.

A Casa Rietveld Schröder é um exemplo de versatilidade e é até hoje uma grande influência na arquitetura. Quando você vir um daqueles espaços pequenos que se transformam completamente, lembre-se de onde veio a inspiração. ;)

Quer conhecer a casa também? Então confira os detalhes em “Serviço”, no final da matéria!

Veja também: Visita ao Palácio da Família Real holandesa, em Haia

Casa Rietveld Schröder e o Movimento De Stijl

A Casa Rietveld Schröder é considerada um marco no De Stijl. Esse movimento do design holandês pregava a simplicidade das formas e o uso das cores primárias. Enquanto artistas como Mondrian se destacaram com suas pinturas, Rietveld foi além, construindo casas e móveis com esses princípios.

Cadeira Vermelha e Azul, de Rietveld, é um ícone do Movimento De Stijl

Cadeira Vermelha e Azul, um ícone do Movimento De Stijl, também presente na Casa Rietveld Schröder

Em 2017 esse movimento completou 100 anos de existência. Por isso, a Holanda resolveu incluir várias homenagens em seu calendário de eventos: o Dia da Tulipa, em janeiro, e o moisaco de flores no Keukenhof são só alguns exemplos. As referências ao movimento estão até no Aeroporto Schiphol. Mas tem muito mais.

Tem até uma versão gigante da icônica cadeira bem no centro de Utrecht!
Siga o @holandesando no Instagram

O grupo de Blogueiras Brasileiras na Holanda se reuniu para mostrar vários eventos e locais diretamente ligados ao De Stijl para você visitar:

Confira também a página oficial com a programação completa por todo o país em homenagem ao centenário do De Stijl.

Serviço

Rietveld Schröderhuis (Casa Rietveld Schröder)
Prins Hendriklaan 50, Utrecht (mapa)
Aberto de terça a domingo, das 11h às 17h. Às sextas, aberto até às 21h. É necessário agendar a visita com antecedência.
Ingresso: € 15,50 (adultos)
Site


Fontes consultadas
Koot, Roman et al. Rietveld Schröderhuis. Centraal Museum, 2017.
Visita com guia especializado à Casa Rietveld Schröder em agosto de 2017.

Imagem destacada: YELLOW Mao (CC BY-NC-ND 2.0)

Booking.com

15 Comments

  • comment-avatar
    Gisele 10/09/2017 (01:28)

    Que história legal! E é incrível mesmo que uma casa dessas tenha sido projetada nos anos 20 – o projeto é moderno até pros dias de hoje!

  • comment-avatar
    Pedro Henriques 09/09/2017 (23:14)

    Quem diria que esta obra arquitetónica com este tipo de traço e desenho seria da decada de 20, quando mais parece do sécXXI! Parece-me que a distinção feita pela Unesco me parece justa, porque o seu autor estava muito à frente dos seus contemporâneos. Brilhante!

  • comment-avatar
    Andrea 09/09/2017 (14:08)

    Olha que incrível….como tem coisa bacana e curiosa por ai né? Adorei conhecer o lugar através do seu relato. Parabéns.

  • comment-avatar
    Gisele Teixeira 09/09/2017 (13:56)

    Nossa, amei seu post! Muita história, cultura e bom humor. Nunca diria que esta casa tem a idade que realmente tem. Muito Legal!

  • comment-avatar
    Susana | Falar de Viagens 08/09/2017 (11:57)

    Que interessante! Nunca diria que tivesse sido construída em 1924!! Parece mais algo dos anos 80, ou assim

  • comment-avatar
    Oscar | www.viajoteca.com 08/09/2017 (07:46)

    Incrível a história. Posso estar errado mas a casa é contemporânea à época da Bauhaus na Alemanha que também tinha linhas bem cleans.Agora, se você não contasse quando a casa foi construída iria facilmente dizer que era dos anos 60-70.

    • comment-avatar
      Robbie Robbie 08/09/2017 (15:56)

      Isso mesmo, Oscar! Os movimentos Bauhaus e De Stijl são da mesma época e chegaram a trocar figurinhas entre si. Inclusive o Rietveld chegou a ser convidado a expor pro Bauhaus. 🙂

  • comment-avatar
    Deisy Rodrigues 08/09/2017 (06:43)

    Ano passado estava em cartaz no CCBB a exposição Mondrian e o Movimento de Stijl e tive a oportunidade de conferir, inclusive tinha uma maquete da Casa Rietveld Schröder e contando sobre a construção, quero muito conhecer a casa pessoalmente e amei a sua matéria.

    • comment-avatar
      Robbie Robbie 08/09/2017 (15:57)

      Obrigada, Deisy! Eu lembro dessa mostra, sim, até divulguei ela no FB pra galera que mora no Brasil. Espero que você possa vir em breve conhecer pessoalmente, porque é MUITO legal! 🙂
      Abraços!

  • comment-avatar
    Carol Busiquia 08/09/2017 (03:52)

    Mas gente! Perfeição define!! Amei tudo da casa, desde a funcionalidade até os detalhes. É o tipo de projeto que eu adoraria colocar em pratica!
    Super interessante mesmo! E essa janela invisível? Cada coisa incrível e mais espantoso ainda ter sido pensado em 1924 Amei!

  • comment-avatar
    Alessandra Fratus 08/09/2017 (01:33)

    Amei esse post. Super diferente. Não tinha ideia da existência dessa casa. Viajar com outros blogs é uma ótima maneira de conhecer mais e mais lugares! Adorei!

    • comment-avatar
      Robbie Robbie 08/09/2017 (15:59)

      Obrigada, Alessandra!
      E a ideia é essa mesmo: mostrar um monte de coisa legal aqui na Holanda que não é tão conhecida assim. Não é só de tamanco e tulipas que vivem os holandeses, rs 🙂
      Abraços!

  • comment-avatar
    Michela Borges Nunes 07/09/2017 (18:53)

    Gostei demais desta casa. Quase impossível de acreditar na idade dela, gente, ela é moderna demais. E eu nunca tinha ouvido falar. Por isso amo ler blogs, hehehe, e conhecer mais e mais deste mundão.

  • De Stijl – 100 anos – Beyond Windmills 07/09/2017 (15:42)

    […] do De Stijl clique aqui. E aqui estão as demais colaboradoras dessa postagem: Melissa na Holanda, Holandesando, The Nerdyland e Little […]

  • Kunstahal KADE – As Cores do Stijl – Little Jujuba 07/09/2017 (15:05)

    […] Haia The Nerdylands Roberta – Holandesando – Casa Rietveld Schroder em Utrecht Holandesando Fabi – Por onde anda Fabi? – O Movimento / De Stijl Por onde anda […]