10 dicas de como aprender holandês de graça (ou quase de graça)

12
dicas para aprender holandês grátis

Aprender holandês é uma tarefa para os guerreiros. Não é fácil aprender um idioma tão diferente do nosso e com o qual a gente nunca teve contato antes. Mas o Holandesando taí pra te ajudar!

Eu separei 10 dicas que eu mesma já usei e continuo usando para aprender holandês, sem gastar muito. Até porque aprendizado de idioma não tem fim (mas dinheiro sim, infelizmente)! Há dicas para todos os níveis.

Pra começar, uma dica para quem ainda não teve muito (ou nenhum) contato com o idioma, mas já está louco pra aprender.

1. Faça um curso grátis de holandês online

O curso de holandês online da Universidade de Groningen é uma ótima dica para aprender holandês de graça
(Imagem: Reprodução / Future Learn)

Você fala zero de holandês e não sabe por onde começar pra aprender o idioma?

Então anota aí: a Universidade de Groningen oferece um curso gratuito de introdução ao holandês. E a duração é de só 3 semaninhas! Inscrições aqui.

Outra notícia boa é que a instituição também oferece curso de frísio, que é o segundo idioma oficial da Holanda (opa, você sabia dessa?). É uma opção bem interessante pra quem vai morar na província Friesland, já que é em frísio que os locais falam entre si. Ou pra gente maluca que nem eu que quer aprender porque... porque é diferente, oras! Inscreva-se no curso aqui.

Daí você faz o curso, já fala um pouquinho de holandês e se depara com outro problema: falar holandês com quem? Vai puxar assunto com estranho enquanto espera o trem?

Bom, isso é até uma ideia. Mas a dica que eu tenho é outra.

2. Encontre um voluntário para falar holandês com você

pessoas conversando em um café

Aqui na Holanda existe um programa bem bacana para quem quer praticar o idioma e já consegue falar um pouquinho além do básico: é o taalmaatjes.

Uma vez por semana você se encontra com um voluntário holandês e, durante uma hora, vocês praticam o idioma. O programa tem duração de 6 meses a 1 ano, dependendo da demanda local. Eu dei sorte e tive uma taalmatje durante 1 ano inteirinho! :)

Para participar, procure neste link a organização responsável mais próxima da sua cidade. Eles vão agendar uma entrevista pra te conhecer e, a partir daí, procurar um voluntário que combine com o seu perfil. Pra mim deu super certo e eu recomendo de coração!

E olha que eu ainda tenho o maridón e família pra praticar o idioma. Só que é bom conhecer outras pessoas e sair dessa bolha. Por isso que, quando o programa acabou, senti uma falta danada. Mas logo descobri outra opção para praticar holandês e conhecer novas pessoas.

3. Aprenda holandês e ofereça o português em troca

Assim como nós precisamos aprender o holandês, há holandeses que também querem aprender outros idiomas. Inclusive o português! Então por que não fazer uma troca?

É para isso que existe o Language Exchange. O que eu participava, em Nijmegen, funcionava assim: eu seguia a Página deles no Facebook para saber a data do próximo encontro. Daí era só me inscrever dizendo qual idioma eu queria praticar e o meu nível, além de informar qual idioma que eu tenho nível avançado ou nativo para oferecer em troca.

No dia do encontro, que acontece num café, eu passava uma hora praticando português ou inglês com alguém e, na hora seguinte, eu trocava de mesa para conversar com um holandês. Eu pagava € 2 pela organização e, claro, o que eu viesse a consumir no local. E se Nijmegen for longe pra você, como fica?

pessoas reunidas em um bar confraternizando, bebendo vinho e outras bebidas
Depois de alguns drinks a gente fala até russo, que dirá holandês!

Fica que essa iniciativa existe em várias cidades. Em Amsterdã mesmo tem! Além do Facebook, na plataforma Meet Up você encontra vários grupos de pessoas que se encontram para praticar holandês.

Se você conhecer algum grupo assim e quiser deixar nos comentários para ajudar outros leitores, a sua colaboração é sempre muito bem-vinda!

E já que a gente tá falando tanto de ajudar outras pessoas, vamos a uma dica que não poderia faltar nesta lista:

4. Faça trabalho voluntário

Quer uma forma melhor de praticar o holandês do que participando de um trabalho voluntário?

A minha sugestão é que você procure algo que realmente curta. Além disso, seja bem claro que essa também é uma oportunidade de você aprimorar o holandês. Foi com essa tática que eu participei de trabalhos bem legais!

eu com os jogadores Emanuel e Ricardo durante o Mundial de Volei de Praia de 2015 em Amsterdam, onde fiz trabalho voluntário
Eu AMEI ser voluntária no Mundial de Vôlei de Praia! Passei a semana acompanhando lendas como Emanuel e Ricardo do aquecimento até a quadra (e recebia as instruções via walkie talkie... em holandês)! "Quer aprender holandês? Então toma!"

Além do Mundial de Vôlei de Praia, eu também participei de outros eventos culturais e até organizei eventos num teatro aqui da cidade. Mas tem vaga pra tudo quanto é tipo de trabalho, é só pesquisar por vrijwilligerswerk.

Neste link você encontra um índice de sites com vagas para voluntários. Clicando em province, no menu à direita, você ainda vai encontrar uma lista de trabalho voluntário por cidade.

Com isso, você se envolve numa causa que curte, amplia seu círculo social e ainda dá aquela turbinada no currículo. Tudo isso enquanto aprende holandês. Só tem um probleminha.

Você já reparou que dificilmente um holandês corrige os seus erros? Tudo bem que eles acham legal o nosso esforço e por isso pegam leve. Mas e aí, a gente vai falar errado a vida inteira por causa disso?

De jeito nenhum! Se você anda se enrolando com a louca gramática holandesa, a próxima dica vai te ajudar.

5. Baixe um livro de gramática holandesa

Se você tem dificuldade com a ordem das palavras, conjugação de verbo e "de ou het", o jeito é investir num livro de gramática. Isso você encontra de graça. E em português!

Estou falando do livro "Gramática da Língua Neerlandesa – a língua dos holandeses e dos flamengos", escrita pelo Jeroen Dewulf, da University of California, Berkeley. É a própria universidade que disponibiliza o livro para download gratuito. O link é esse aqui. Mas, contudo, entretanto, porém...

...confesso que não é o meu livro preferido. Mas como é de graça, não custa tentar, né? Se depois você estiver disposto a investir em um bom livro, eu recomendo fortemente o Klare Taal. Mais sobre esse livro e prévia de algumas páginas aqui.

Se ficar em cima de livro estudando gramática não é muito a sua, existe outra maneira de contornar a situação.

6. Aprenda holandês brincando

O NT2 Taalspel é um jogo para aprender o idioma holandês brincando
(Imagem: bol.com)

O NT2 Taalspel é um jogo ótimo que eu conheci no meu curso de holandês.

É assim: tem uma pilha de cartas só com verbos, além de um conjunto de dados. Você tira uma carta do baralho. Depois, joga o dado pra descobrir em qual tempo (presente, passado simples, etc) o verbo vai ser conjugado. E daí você forma uma frase. Mas tem mais!

Dependendo do seu nível, dá para aumentar ou diminuir o grau de dificuldade. Por exemplo, fazendo frases só no presente. Ou usando um segundo dado que sorteia a conjunção que você vai usar pra fazer a frase. Ou ainda escolhendo o deck de cartas com verbos separáveis (afneembare werkwoorden). Agora sim o bicho pegou, hein?

Mas é justamente isso que é legal no jogo: o fato de você poder adapta-lo conforme a sua necessidade, o que vai fazer ele durar a vida inteira. Ou seja, sai quase de graça! Você encontra o NT2 Taalspel neste link.

Tem outro jogo que eu gosto bastante e que é uma mão na roda pra quando a gente quer engatar uma conversa em holandês.

7. Tenha assunto de sobra pra conversar em holandês com esta dica

Caixa com o jogo de cartas Open Hartig, com perguntas que ajudam a aprender o idioma holandês
(Imagem: bol.com)

Nesta lista eu já dei várias dicas de como conhecer pessoas para praticar o holandês. Mas e quando rola aquele silêncio constrangedor e ninguém tem assunto pra puxar, como faz?

Tem um joguinho de cartas chamado Open Hartig que salva qualquer um nessas horas. É um deck de 100 cartas com perguntas sobre os mais variados assuntos. É ótimo pra quebrar o gelo e dá pra usar em grupo também (tem até umas brincadeiras junto)!

Eu gostei tanto, mas tanto, que fui comprando vários decks dessa coleção:

  • Open Hartig Speed Date: é o meu preferido. É uma versão mini, com 50 cartas, criada para usar num encontro às cegas, por exemplo. Mas pode ser usado com qualquer pessoa que você queira conhecer melhor. Eu gosto porque as perguntas são bem simples e diretas, como "qual é o seu filme favorito?" ou "qual foi o presente mais legal que você já ganhou?". Ou seja, não precisa ter um nível muito avançado de holandês pra conseguir responder;
  • Open Hartig Memories: são 100 perguntas, dessa vez falando sobre fatos do passado. "Como você comemorava o Natal quando era criança?"; "conte um grande mico que você já pagou";
  • Open Hartig Sex Talk: UEPA! Tire as crianças da sala, haha! Se faltava motivação pra aprender holandês, acho que agora acabou, né? Só tem que tomar cuidado pra não pegar esse deck por acidente pra jogar com um estranho. Ou pior ainda: com a sogra! (Sério, gente, confere direitinho o que você tá levando pra jogar na reunião de família, tá? hahaha!)

Além desses que eu citei, a coleção tem ainda outros temas, que você pode conferir aqui.

Depois de quase pegar o deck errado de cartas, esconder de volta na bolsa e a sogra perguntar "o que foi?", talvez sua vontade de conversar tenha ido pro brejo. Ainda bem que também dá pra aprender holandês, bem quietinha, na frente da TV.

8. Assista TV e programas na internet de acordo com seu nível no idioma

Jornal holandês Jeugdjournaal, voltando para jovens, do canal NOS
(Imagem: Reprodução / NOS)

Muita gente diz que assistir TV é uma boa forma de aprender o idioma. O que eu concordo em partes. Não adianta ligar a TV agora no canal turco e assistir o dia inteiro, que tudo o que vai acontecer é eu morrer de tédio. E vou aprender vários nadas de turco. Por isso eu sou a favor de usar a TV para aprender sim, mas com certa estratégia.

Um bom programa pra quem está ainda no nível básico é o Jeugdjornaal. É um telejornal que cobre as notícias do dia com uma linguagem mais simples, já que é voltada ao público pré-adolescente. Agora vem o pulo do gato.

O programa tem duas edições. Eu sugiro começar assistindo à edição da manhã (ochtendjournaal), que começa às 8h45. É uma edição bem curtinha: tem só 5 minutos. Dá pra assistir sem se cansar, até você ficar mais acostumado com o idioma. Quando você sentir que 5 minutos é pouco, aí você pula para a edição noturna (avondjournaal), das 19h, que dura 20 minutos. E se você não estiver em casa no horário, não tem problema.

Além de passar no canal NPO 3, você também pode assistir a qualquer momento pela internet neste link. E na hora em que o Jeugdjornaal perder a graça pra você, dá aumentar mais um pouco o grau de dificuldade.

É só assistir ao Nieuwsuur in de Klas. Essa é uma versão feita para estudantes do Ensino Médio com fragmentos do jornalístico Nieuwsuur. Os fragmentos têm cerca de 10 minutos e cobrem temas da atualidade, com uma linguagem um pouco mais elaborada.

A minha sugestão por programas jornalísticos é porque eles falam de assuntos que atingem a vida da gente diretamente. É algo que os holandeses conversam sobre. Fora que muitas dessas notícias você provavelmente já leu em português durante o dia, então você já tem uma ideia do que vai ser falado. Mas se tudo isso for chato demais pra você, eu tenho um ótimo conselho: desligue a TV e vá ler um livro!

Inclusive tem um que eu recomendo bastante. Quer ver só?

9. Leia um livro bem divertido

Uma coleção que me ajudou bastante a aprender holandês foi a do Tom Groot. É uma série feita para o público infanto-juvenil em que um garoto chamado Tom Groot conta sobre a vida dele. E como uma das paixões dele é desenhar, os textos são acompanhados de várias ilustrações que deixam o entendimento da história ainda mais fácil.

amostra do livro em holandês tom groot, uma ótima forma de aprender a língua holandesa
O mãe do Tom recebeu uma cartinha da escola e adivinha só? A casa caiu! (Imagem: Reprodução / bol.com)

É um livro bem despretensioso e leve de acompanhar. E a linguagem que ele usa é ótima para quem está no nível intermediário e precisa reforçar a gramática (sempre ela). Pra quem quiser começar a série pela ordem certa, o primeiro livro chama-se De waanzinnige wereld van Tom Groot.

Esse estilo de livro que mistura texto e desenho ganhou popularidade com o Diário de um Banana. Série que, aliás, também existe em holandês: aqui chama-se Het leven van een loser. A questão é que há vários livros com essa dinâmica e eles ajudam bastante no aprendizado do holandês. Só que comprar todos eles não ajuda no bolso! E agora?

10. Frequente a biblioteca

Boekenberg, a montanha de livros que é a biblioteca de spijknesse, próximo a rotterdam, na holanda
Muitas bibliotecas da Holanda têm projetos arquitetônicos bem legais. Como essa verdadeira montanha de livros em Spijkenesse! (Foto: © Jeroen Musch / MVRDV)

As bibliotecas da Holanda são verdadeiros centros de cultura. Nelas você vai encontrar não só todos os livros que eu recomendei aqui, mas também jornais, revistas, dvd's, cd's e até jogos para vídeo-game. É só ir à biblioteca e consultar os livros gratuitamente. Porém...

Se quiser levar material para casa, você precisa se inscrever na biblioteca. E aqui elas são pagas. A anuidade custa algo em torno de € 40. Pela qualidade das bibliotecas e por tudo o que elas oferecem, eu digo que vale a pena – claro, se você pegar livros emprestados com frequência.

Pra quem vai prestar o Exame de Integração Civil (Staatsexamen) ou a prova do NT2, essa é uma ótima maneira de economizar dinheiro com material. E mesmo que você não encontre o livro que você quer, dá pra reservar em outra biblioteca. Daí eles enviam o material para a sua bibiloteca e você retira lá. É bom ou não é?

Espero que com essas dicas você deslanche nessa língua maluca que é o holandês. Conhece outras dicas para aprender holandês? Deixa aí no comentário! Quem sabe você não ajuda outras pessoas também? :)

Salve no Pinterest:

RESERVE SEU HOTEL COM O HOLANDESANDO Booking.com

12 COMENTÁRIOS

    • Oi, Lucas! Olha, várias dessas dicas dá pra adaptar pro inglês. O Language Exchange mesmo você pode procurar por pessoas que falam inglês (dica 3). Na mesma plataforma da dica 1, há curso de inglês gratuito. Os livros da dica 9 também existem em inglês e nas bibliotecas daqui você também encontra livros neste idioma. 🙂

      Abraços!

  1. Que máximo!! Salvei o link que tem muita ideia ótima!!

    Jeugdjournaal é realmente uma mão na roda, também porque no site tem sempre uma matéria com o mesmo conteúdo do que passa em cada tópico da TV e praticamente o mesmo texto. Como ainda tô começando, gosto de anotar o que consigo entender e depois checar no site se entendi direito e pegar o que falta da informação. E também nos deixa por dentro de algumas coisas interessantes daqui!

    Pra quem mora em Eindhoven ou perto tem toda quarta 10h um Meetup de prática do holandês com voluntários que compartilham dicas de vocabulário e gramática, e vale BASTANTE a pena. É no The Hub Eindhoven for Expats, lugar EXCELENTE e cheio de eventos ótimos.

    O italki.com também é uma ótima ferramenta, porque tem tanto professores particulares registrados como “informal tutors”, que cobram metade do preço e não obrigatoriamente tem uma metodologia, mas são ótimos pra praticar. E também dá pra encontrar membros da comunidade pra praticar.

    Ainda, pra quem tá no Brasil (ou usa VPN), o Netflix tem uma série chamada Verliefd op Ibiza – TV serie, em holandês com legenda em inglês ou português. É BEM fraquinha, não dá pra esperar muito, mas é um jeito bom de praticar também.

    E por último (ufa! Ai que textão ) música é a minha forma preferida de aprender idiomas. Meu Spotify não mente: os artistas que eu mais ouvi em 2017 foram o Guus Meeuwis e o Nielson. Tem a Miss Montreal, Lil Kleine e de tudo quanto é estilo. Não é a melhor música do mundo mas dá pra garimpar umas boas, e consultar as letras é um excelente exercício de vocabulário e cantar vira exercício de pronúncia ❤️

    • Carol, suas dicas são ótimas! Eu também gosto de ouvir música holandesa e o Nielson tocava muito quando eu me mudei em definitivo (Sexy als ik dans). Eu também acho De Dijk ótimo pra treinar holandês!
      A maioria desses artistas eu fiquei conhecendo por causa do meu sobrinho. É que eu fico assistindo Sesamstraat com ele no Youtube e tem várias participações de cantores holandeses com musiquinhas pra criança, é muito fofo! Tem uma playlist inteira lá, mas eu sou apaixonada por essa música do Acda en de Munnik. Fica aí a sugestão também! 😉

      Abraços!

  2. Gracias por tu artículo, es muy útil. Soy de Colombia y quiero aprender holandés pues pasaré un tiempo en Nijmegen

  3. Adorei as dicas! Estou indo novamente para a Holanda em abril e estas tuas dicas vão me ajudar! Pretendo futuramente ir morar em Amsterdam e abrir uma loja.

  4. Sou ZERO em holandês mas sempre quis esrudar esse idioma que eu acho deve ser tal interessante quanto o alemão que já “falo”. Um amigo que também curte idiomas me passou o link do curso gratuito e já começarei o free course Dia 26 Fevereiro.

    • Que legal, Ricardo! O alemão e o holandês são “parentes”, assim como o português e o espanhol. Então como você já conhece a estrutura, fica bem mais fácil aprender!
      Abraços!

  5. Muito obrigada pelas dicas. Sou casada com um holandēs e estou voltando a morar na Holanda depois de 20 anos. Eu falo o idioma mas meu filho cresceu no Brasil e ainda está aprendendo. Com suas dicas ele vai ficar super motivado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here