Bloemencorso Zundert: a maior parada de flores do mundo

Zundert é uma cidadezinha no sul da Holanda muito famosa por duas coisas: foi nela onde nasceu o pintor Van Gogh e também é nela onde acontece a maior parada de flores do mundo!

tigresa-na-parada-de-flores-by-foto-van-hassel-bv-beeldarchief-stichting-bloemencorso-zundert

“É aqui a parada de flores? Alguém dá um lugarzinho pra eu poder assistir com os meus filhotes?” (Foto: van Hassel BV (Beeldarchief Stichting Bloemencorso Zundert, 2002) [GFDL or CC-BY-SA-3.0], via Wikimedia Commons)

Eu sempre via fotos maravilhosas como essa daí de cima e morria de vontade de ir conhecer.  Mas a dúvida era: será que essa parada é tudo isso mesmo? Spoiler: é tão legal que, por um momento, eu quase me senti no Brasil.

Oi, como assim?

Corso Zundert: um verdadeiro desfile de escola de samba flores

A Parada de Flores em Zundert é uma competição entre 20 vizinhanças pra ver quem apresenta o melhor carro alegórico. Um júri técnico assiste às apresentações e dá nota às alegorias. Até aí, nada muito diferente do nosso desfile de escola de samba. Mas muita calma nessa hora, porque as semelhanças param aí.

O desfile começa com uma fanfarra tocando. E quem faz isso, desde 1973, é a Banda Crescendo. “Nossa, fanfarra?? Nhé, que coisa mais antiquada!”. Eu tava mesmo desdenhando quando anunciaram a banda. Mas isso foi até descobrir que os músicos tocam seus instrumentos de uma forma beeem holandesa:

https://youtu.be/GsLHpo3AEh0

E eu pensava que já tinha visto holandês fazendo de tudo em cima de uma bike, tsc tsc

Em seguida, entra o primeiro carro. O desfile é narrado por dois apresentadores, que explicam cada alegoria. De cara, eles já avisam: os carros em si não são acompanhados de música. Eles acreditam que as alegorias falam por si só. Ainda bem que estamos na Holanda. Porque se mandassem uma dessa na Sapucaí não ia sobrar uma florzinha pra contar história! Mas logo você supera a falta da cuíca chorando e passa a babar com tanta beleza.

Carro de abertura da Parada de Flores em Zundert 2016

Este foi o primeiro carro a desfilar. Bonito, né? Mas ele terminou em 9° lugar, reflita!

As alegorias são mesmo deslumbrantes. E enormes! Elas chegam a ter até 10 metros de altura por 20m de comprimento. A decoração é feita com dálias, de vários tipos e cores, que florescem bem na época do desfile. São necessárias milhões delas. Consequentemente, a região de Zundert é a maior produtora de dálias no país. E sabe o que impressiona?

É que nenhuma é vendida! Essas flores são usadas exclusivamente para o desfile. Achou pouco? Quer ficar mais impressionado ainda?

Parada de Flores Zundert 2016

Será que dá pra ficar mais impressionado ainda?

Então lá vai: eles têm apenas 3 dias para montar tudo isso, antes que as dálias murchem!

Tudo é levado muito a sério. A vida da cidade, durante o ano inteiro, gira em torno dos preparativos para o evento, que é feito 100% por voluntários. Todo mundo participa e até na escola as crianças têm uma matéria exclusiva para aprender mais sobre a Parada de Flores.

Cada vizinhança tem liberdade de criar a alegoria que quiser, já que o tema do desfile é livre. A exceção aconteceu em 2015. Em memória aos 125 anos da morte de Van Gogh, o filho mais ilustre da cidade, o Corso fez uma grande homenagem ao pintor.

Adieu Vincent, ganhador da Parada de Flores em Zundert em 2015.

Adieu Vincent, ganhador do Bloemencorso 2015 passando bem em frente ao exato local onde nasceu. (Foto: Stichting Bloemencorso Zundert (Beeldarchief Stichting Bloemencorso Zundert) [CC BY 4.0], via Wikimedia Commons )

A essa altura você já deve estar se perguntando: “mas de onde veio a ideia de se criar um desfile desses?”

Senta que lá vem a história…

De homenagem à rainha a maior parada de flores do mundo

A história vem de longe, mais precisamente de 1936. Tudo começou com um desfile pequeno, bem simples mesmo, em comemoração ao Dia da Rainha.

Opa, deixa eu explicar rapidinho: o Dia da Rainha, ou do Rei, comemora o aniversário do monarca da Holanda e é o maior feriado do país. Uma festança mesmo! Naquela época, ele era celebrado em 31 de agosto, dia do aniversário da então Rainha Wilhelmina. Atualmente a festa ocorre no dia 27 de abril, data de nascimento do bisneto dela, o Rei Willem-Alexander.

 

"Foi há 84 anos..." ou quase isso. Ah, vocês entenderam! By Beeldarchief Stichting Bloemencorso Zundert [CC-BY-SA-3.0]

Primeiro desfile, em 1936. “Foi há 84 anos…” ou quase isso. Ah, você entendeu! (Foto: Beeldarchief Stichting Bloemencorso Zundert, 1936 [CC-BY-SA-3.0] )

Mas voltando: foi uma festa que deu tão certo, mas tão certo que o povo chutou o balde. Ah, que mané rainha o quê, a festa agora é nossa e pronto!  #PartiuBloemencorso

Mais que isso: esse foi o primeiro desfile de flores da Holanda. Foi a Parada de Zundert que inspirou a criação do desfile no Bollenstreek, que acontece durante a temporada das tulipas e passa bem em frente ao Keukenhof.

Em 2016 foi a 75ª edição da parada em Zundert. Mas se a festa já existe há 80 anos, tem coisa faltando aí, certo?

Sim e pode jogar a culpa naquele tio nervosinho de bigode que provocou a Segunda Guerra Mundial. Por isso, nada de Bloemencorso entre 1939 e 1944.  Mas como diria a Aracy do Top Therm: vamos falar de coisa boa?  :)

Todo ano, no primeiro domingo de setembro, Zundert vira coração de mãe. A cidadezinha de menos de 10 mil habitantes recebeu, em 2016, mais de 75 mil visitantes, segundo a organização. Olha, se tanta gente assim vai até perto da fronteira com a Bélgica só pra ver o desfile, pode ter certeza que é porque vale muito a pena!

Tem que ser muito bom mesmo pra me fazer enfrentar busão lotado, na Holanda, num domingo de manhã

Tem que ser muito bom mesmo pra me fazer enfrentar busão lotado, na Holanda, num domingo de manhã

Mas vamos voltar ao desfile propriamente dito, porque ainda rola muito mais coisa por lá!

Fanfarras: o show do intervalo

Como eu já havia dito, os carros em si não usam percussionistas para sua apresentação. Mas isso não quer dizer que a parada é totalmente desprovida de música.

Entre a passagem de uma alegoria e outra, mais uma fanfarra se apresenta. Elas vêm de toda a Holanda e também das vizinhas Bélgica e Alemanha e competem entre si. Confesso que graças ao Corso em Zundert eu comecei a rever meus conceitos sobre fanfarra. Foi legal ver que rola muita música bem conhecida, inclusive essa aqui, pra minha surpresa:

https://youtu.be/kWESf3L6xtY

O que o meu toque de celular tá fazendo na Parada???  

A opinião do público também conta

Outra diferença da Parada de Flores em Zundert é que o voto do público também faz a diferença. Cédulas de votação são distribuídas aleatoriamente a alguns espectadores para escolherem seus favoritos. Então, além do campeão do júri técnico, há também o campeão do júri popular.

Parada de Flores em Zundert, Holanda. Campeã do Júri Popular de 2016.

A história de um triste sapo que deseja virar príncipe. Não ganhou beijo, mas ganhou troféu de preferida do público de 2016. Serve? (Foto: Malou Evers [CC BY 4.0], via Stichting Bloemencorso Zundert)

Conhecendo a grande campeã da Parada de Flores em Zundert

O desfile percorre um total de 5 quilômetros. O que cobre boa parte de Zundert, já que ela é uma daquelas cidades que você só pode dirigir na primeira marcha. Se trocar pra segunda, você já tá noutro lugar. Mas isso tem lá suas vantagens pra quem tá assistindo. Principalmente pra quem fez como eu e viu a Parada de Flores da rua principal.

É que nela o Corso passa duas vezes: na primeira passagem, é a competição. Na segunda, já é feito o anúncio da colocação final de cada alegoria. Foi aí que eu entendi porque que eles não recolhem o voto de todo mundo no júri popular.

Não daria tempo de contar todos os votos, simples assim. Mas isso é o de menos. Até porque tá todo mundo empolgadíssimo tentando adivinhar quem vai ser o campeão do ano. E os competidores, então, estão mais nervosos ainda. Ainda mais com o jeito que as coisas se desenrolaram esse ano.

É que em 2016 o ganhador foi justamente o último carro a desfilar.  E quando ele passou pela primeira vez, eu quase paguei um micão que nem te conto. Ah, conto, sim!

Uma Parada com Sapo, Raposa, Dragão… só faltou o Mico

O desfile seguia normalmente. Foi quando uma moça interrompeu os apresentadores para dizer que havia um problema na cidade. Mas  que a gente não precisava se preocupar, porque já estava resolvido. E falava repetidamente: não entre em pânico! Só tem um porém aí.

Acontece que o meu holandês não é algo assim que se diga “minha nossa, como essa guria arrasa no holandês”, mas ah, dá pro gasto. Mas não a ponto de saber se alguma coisa de fato havia acontecido ou se só fazia parte da apresentação. Sem contar que tem frase melhor pra entrar em pânico do que “não entre em pânico”???

Respirei fundo, olhei à minha volta, vi que tava todo mundo quietinho e resolvi imitar o resto e talvez morrer junto com eles. Ainda bem, porque não era nada daquilo que eu tava pensando.

O que apareceu de fato foi a alegoria Gevaarlijk Transport (“Transporte Perigoso”), da Buurtschap Tiggelaar. Era um dragão enorme, todo amarrado, que tentava se soltar, abrindo sua boca e soltando ora fumaça, ora água pelo nariz. No nível da rua, trabalhadores tentavam conter a fera.

Parada de Flores Zundert 2016 - campeã

Gevaarlijk Transport, a alegoria campeã do júri técnico e segundo lugar do júri popular em 2016. Mais um pouco ia ter na foto uma brasileira alucicrazy correndo ali no meio. (Foto: Erwin Martens [CC BY 4.0], via Stichting Bloemencorso Zundert)

O importante é que acabou tudo bem pra todo mundo. A comemoração começou já na hora do anúncio do resultado do penúltimo competidor. Em seguida, os vencedores fizeram uma curta caminhada até a tribuna em frente à prefeitura, onde é entregue o troféu. Depois disso, eles partem em direção a um grande terreno. É lá que todas as alegorias ficam expostas até o dia seguinte, antes de as flores murcharem de vez. Mas ainda não acaba aí.

Pós-Parada de Flores: dicas do que fazer

Começa então uma grande festa pela cidade, com muita música e cerveja, sem hora para acabar. Pena que para quem foi só passar o dia, como eu, já é hora de enfrentar o ônibus até a estação de trem em Breda e a maratona de volta para casa. Mas não sem antes provar a cerveja trapista Zundert, uma das únicas cervejas trapistas produzidas na Holanda. :)

Se você estiver com tempo disponível, vale a pena ficar para beber todas curtir e conhecer melhor a cidade natal do Van Gogh no dia seguinte. Como eu já disse, a cidade é pequenininha, então dá pra matar fácil. Depois ainda dá pra fazer um estica até a Antuérpia, na Bélgica, que fica apenas a 35km dali.

Encontre um hotel em Zundert com Booking.com
Encontre um hotel na Antuérpia com Booking.com

Quem sabe eu não faço isso ano que vem? Porque é claro que eu vou voltar, né? Enquanto isso, o jeito é matar a saudade vendo um resuminho que eu fiz dos carros alegóricos:

https://youtu.be/xywMZgvJ_e0

Como chegar à Parada de Flores em Zundert

Clique nas opções para expandir:

  • De transporte público

    Para chegar ao desfile, você precisa ir de trem até a cidade de Breda. Consulte o site da NS para horários e rotas a partir da estação mais próxima de você.

    De lá, pegue o ônibus 115 com destino a Zundert. A viagem leva cerca de meia hora. Esta linha normalmente entra na cidade, mas neste dia ele vai só até a entrada dela, que fica com acesso restrito a moradores e pessoas com ingressos. Mas a partir dali, não tem erro. É só seguir o fluxo e cair pra dentro!

    A minha grande dica é: use o Google Maps (mapa no final do artigo, em “Serviço”) para planejar sua viagem. Na Holanda, o horário de partida do transporte público é atualizado no Maps em tempo real. Assim você não corre o risco de ficar moscando à toa.

    Digo isso porque, segundo o site do evento, haveria um ônibus partindo de Breda a cada 10 minutos. Já o Google Maps, avisava um saindo a cada uma hora. Preferi confiar no Google, enfrentei o busão lotado da foto lá de cima e quer saber? O Google estava correto. Ponto pra ele!

  • De carro
    Para ir de carro, utilize o Google Maps no final do artigo (em “Serviço”) e planeje sua rota. O desfile conta com vários bolsões de estacionamento e, caso o seu seja um pouco mais distante da cidade, um ônibus circular te leva gratuitamente até a entrada.

Placa na entrada de Zundert em homenagem a Van Gogh. Graças a ele, Zundert e Auvers-sur-Oise (cidade na França onde ele faleceu) vão estar para sempre ligadas.

Placa na entrada de Zundert em homenagem a Van Gogh. Graças a ele, Zundert e Auvers-sur-Oise (cidade na França onde ele faleceu) vão estar para sempre ligadas.

E você, o que achou do Bloemencorso Zundert? Conta pra gente nos comentários!

Serviço

Bloemencorso Zundert (Parada de Flores)
3 de setembro de 2017 (anualmente no primeiro domingo de setembro)
Zundert
Ingressos a partir de € 10,00
Site
Mapa

 

Booking.com

11 Comments

  • comment-avatar
    Ana Carolina Miranda 27/08/2017 (23:08)

    Amei a dica! Deve ser maravilhoso assistir a este desfile. Fiquei impressionada de conseguirem montar tudo em três dias. Lindo demais!

  • comment-avatar
    Luiza Cardoso 27/08/2017 (02:15)

    Que demais essa parada de flores! Realmente lembra muito o carnaval!
    Confesso que fiquei aqui imaginando sua cara olhando pros lados pra ver como o resta estava reagindo! haha!
    Adorei a dica, fiquei com vontade de conhecer! =)

  • comment-avatar
    Francisco Piazenski 26/08/2017 (22:13)

    Guardadas as devidas proporções, a primeira vista, quando olhei a primeira alegoria, lembrei obviamente do carnaval carioca. Muito bacana saber do trabalho, e como as cidades levam a sério esse desfile, assim como as comunidades cariocas. Parabéns, muito bonito!

    • comment-avatar
      Robbie Robbie 07/09/2017 (16:35)

      Pior que lembra mesmo. À maneira holandesa, claro, rs

  • comment-avatar
    Viviane Carneiro 26/08/2017 (16:02)

    Nossa… que festa mais linda e que esculturas incríveis! Deve ser demais assistir essa parada das flores. Amei! Bjs

  • comment-avatar
    Pedro Henriques 26/08/2017 (11:44)

    Uau, não sabia que existia uma parada de flores dessa dimensão! São verdadeiras obras de arte esses carros alegóricos. Gostava de assistir ao vivo qualquer dia, obrigado pela dica!

  • comment-avatar
    Tatiane Dias 26/08/2017 (00:42)

    Já coloquei na lista de coisas que quero ver um dia.
    Fiquei imaginando o trabalho que dá montar esses carros lindíssimos em apenas 3 dias para as flores não começarem a murchar.

  • comment-avatar
    Thiago 25/08/2017 (16:24)

    Caramba! Que lindo esse festival! Sempre sonhamos em conhecer os campos de tulipas e agora vamos adicionar a Parada das Flores ao nosso roteiro. Parabéns pelo relato e pelas lindas fotos

  • comment-avatar
    Gisele 25/08/2017 (16:16)

    Que festa linda! E que capricho nessas alegorias, hein? Eu adoraria conhecer, tomara que tenha oportunidade um dia!

  • comment-avatar
    Michela Borges Nunes 25/08/2017 (15:39)

    Tu vê só que coisa interessante. Eu nunca tinha ouvido falar e fiquei morrendo de vontade de um dia ir. Lindo demais e ainda por cima, de flores que amo!! Adorei o post e as cores de tudo isto.

  • comment-avatar
    Eliana C. Pereira 24/08/2017 (23:18)

    Que festival é esse??!! Nunca tinha ouvido falar!!! Mas uma coisa eu sei: os holandeses sabem caprichar em carros alegóricos… Já passei um carnaval em Maastricht e pude ver de perto… Agora quero ir nesse evento…