Artista brasileiro Kobra cria mural na Holanda em homenagem a Anne Frank

Você está em Amsterdã e tá procurando algo bem diferente para curtir? Que tal conhecer de pertinho um mural gigantesco em homenagem a Anne Frank, numa região da cidade que cada vez cresce mais culturalmente? E mais: pintado por um renomado artista brasileiro? 

Mural da Anne Frank em Amsterdam feito pelo brasileiro Kobra

Anne Frank com um pedacinho do Brasil ali do lado. Foto: Divulgação

Então você precisa ir até o lado norte de Amsterdã e conhecer a arte recém-inaugurada do paulistano Eduardo Kobra. Eu peguei uma balsa e fui até o outro lado da cidade só pra ver como é. Quer saber o que eu encontrei?

O mural da Anne Frank: “Deixe-me ser eu mesma”

Uma pintura impressionante. Impressionante pela cor, pela beleza, pela mensagem que ela carrega. O Kobra batizou o mural de “Let me be myself”  (“deixe-me ser eu mesma”, em português). Ele tirou essa frase do próprio Diário de Anne Frank:

“Eu sei o que eu quero, eu tenho um objetivo, uma opinião, eu tenho uma religião e tenho amor. Deixe-me ser eu mesma e então eu estarei satisfeita. Eu sei que eu sou uma mulher, uma mulher com força interior e muita coragem.” - Anne Frank

Poderia ter sido uma frase dita por uma adolescente qualquer que está descobrindo seu lugar no mundo. A própria Amy Winehouse também escreveu sobre querer ser ela mesma, inclusive quando tinha quase a mesma idade da Anne. No final das contas, adolescente ou não, não é isso que todos nós queremos, ser apenas nós mesmos e nos sentirmos amados e aceitos?

Brasileiro Kobra trabalhando no mural da Anne Frank

Kobra trabalhando duro pra transmitir a mensagem da Anne Frank pro mundo. (Foto: Marco Buddingh/Street Art Today)

Dentro do universo da Anne Frank, isso ganha uma dimensão ainda maior. Principalmente quando lembramos que ela era uma garota de 13 anos que escrevia seus pensamentos em um diário durante os dois anos que ela passou escondida com sua família em um anexo secreto de uma casa em Amsterdã. Tudo isso simplesmente porque ela era judia.

Assim, ao fazer esta homenagem, o Kobra traz à tona que a intolerância, infelizmente, não é um capítulo virado na nossa história.

O pulo do gato do Kobra

A mensagem é forte e impactante. Com a história que esse mural carrega, ele poderia facilmente ter se transformado em algo triste e sombrio. Mas foi aí que o Kobra deu o pulo do gato (ou do Kobra. Enfim).

Com a técnica de utilizar cores fortes, formando um mosaico que compõe o retrato, o artista conseguiu trazer luz e passar uma mensagem otimista. A esperança de um mundo melhor. Um mundo com a qual a Anne Frank sonhava.

Colorido que ilumina. Mural da Anne Frank em Amsterdam

Uma mensagem de força e otimismo. O colorido contagia e faz o mural se destacar ainda mais nesse dia chuvoso e cinzento que fazia em Amsterdã.

Mas afinal de contas, como foi que um brasileiro foi parar em Amsterdã para fazer um mural da Anne Frank?

Um mural holandês com DNA brasileiro

A escolha do Eduardo Kobra não foi obra do mero acaso. O artista vem de uma curva ascendente, emplacando vários projetos e vendo seu trabalho ser repercutido mundialmente. Um destaque é a sua série de retratos, que incluem de Nelson Mandela a David Bowie.

Além disso, recentemente ele entrou para o Guinness com o recorde de maior mural grafitado do mundo. É a obra “Todos Somos Um”, que ele fez especialmente para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Mas ainda faltava uma coisa.

Kobra no Rio de Janeiro com o mural Todos Somos Um

Kobra em frente ao mural recordista do Guinness Todos Somos Um, pensando: “O que me falta agora?” (Foto: Roberto Castro/Brasil2016.gov.br)

Apesar de o Kobra ter obras espalhadas pelo mundo inteiro, ele ainda não tinha deixado sua marca em Amsterdã. A holandesada, que não é boba nem nada, não ia deixar essa oportunidade passar.

Joelke Offringa, presidente do Instituto Plataforma Brasil, idealizou o projeto durante a visita do prefeito de Amsterdã a São Paulo. Foi o casamento perfeito. Agora só faltava encontrar o local para realizar o matrimônio.

Amsterdam Noord: o lado B de Amsterdã

Um lugar diferente, alternativo, inovador. Era um local assim que eles precisavam para este projeto. E foi isso o que eles encontraram em Amsterdam Noord. Mais precisamente, no antigo estaleiro da cidade, o NDSM-werf.

O holandês Peter Coolen, junto com a Street Art Today, organizou toda a produção em Amsterdã. E é ele quem explica a escolha: “O NDSM-werf tem fama internacional de ser um espaço artístico, inovador e experimental. A mensagem de liberdade e coragem que o Kobra transmite em seu trabalho tem tudo a ver com o local”.

NDSM Festival.

NDSM Festival. Curtindo a Holanda além do centro de Amsterdã. (Foto: Zapdelight)

É um tesouro escondido dos locais, mas que pouco a pouco os turistas que curtem um lado B estão descobrindo. Entretanto, o principal ainda está por vir.

O mural de 240m² feito pelo Kobra fica, na verdade, no local escolhido para abrigar o maior museu de Street Art do mundo. Infelizmente eu não tenho autorização para falar ainda sobre esse projeto (vai que o Peter passa o Google Tradutor aqui e lê, né), mas olha… vai ficar sensacional!

Mural da Anne Frank do Kobra no futuro museu de Street Art

É neste enorme galpão que vai ficar o maior Museu de Street Art do mundo. E com uma obra de um brasileiro já na entrada! (Foto: Cris Toala Olivares/Street Art Today)

Leia também: Pintura 3D invade as ruas de Arnhem

E os projetos do Kobra com a comunidade holandesa não param aí.

Planos para o futuro: homenagem a Johan Cruijff

Lembra que eu falei lá em cima que o projeto do Kobra em Amsterdã foi idealizado pelo Instituto Plataforma Brasil? Então, eles querem mais!

Em março de 2017 o Kobra vai pintar um novo mural. Dessa vez, em memória a 1 ano do falecimento de Johan Cruijff, ícone do futebol holandês que deu um pau no Brasil na Copa de 74. O local escolhido para a pintura não vai ser a Holanda, mas o Brasil mesmo. E por um motivo muito especial.

É que o Johan Cruijff criou uma fundação que oferece escolinha de futebol gratuitamente para crianças carentes. A unidade que vai receber a homenagem fica em Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo.

Como chegar ao Mural da Anne Frank

Para chegar até esse mural, o jeito mais fácil é pegando uma balsa, que é gratuita, com destino a NDSM-werf. Ela fica na saída IJ-zijde da Estação de trem Amsterdam Centraal. É isso aí: enquanto a turistada toda pega a saída pro centro, você vai na direção oposta conhecer esse pedacinho da cidade que ainda é reduto dos locais.

São 15 minutos de trajeto, navegando pelo rio IJ. Aproveite o passeio porque a paisagem é linda. E olha que nesta minha última visita o tempo estava fechado! Outra dica: não se esqueça de ficar do lado direito da balsa. Assim, quando estiver chegando, você vai se deparar com uma imagem como esta:

Mural da Anne Frank. Vista do rio Het IJ.

Olha o mural da Anne Frank ali no centro! Não é lindo? :) (Foto: Jeroen Meijer)

Do cais até o mural é uma curta distância. Qualquer dúvida, é só se deixar guiar pelo retrato da Anne Frank. Aliás, tem ponto de referência melhor?

Certeza que esta vai ser uma atração turística superqueridinha dos brasileiros. Afinal, além de a obra ser linda, dá sempre um certo orgulho de ver um brasileiro sendo reconhecido por aí, né?

Kobra deixando sua marca em Amsterda

Pouco a pouco os brasileiros vão deixando sua marca pelo mundo. O Kobra já deixou a dele em Amsterdã. :)

Vídeo ao vivo do Mural da Anne Frank

Eu também fiz um vídeo para a página do Holandesando no Facebook mostrando ao vivo como é o mural e o entorno. Aproveita e siga a página no Facebook e se inscreva no Youtube para ver mais vídeos exclusivos. ;)

https://youtu.be/49F4Utdecew

O hotel que eu menciono no vídeo no  *momento Jequiti* é o Botel. Você pode reservar ele aqui a um preço mais em conta e ainda dar aquela forcinha pro Holandesando. Claro, tem outras opções em Amsterdã também. E viva o Merchan! 😇

>> Hospede-se no Botel em Amsterdam-Noord com o Booking.com (Parceiro Holandesando)
>> Hospede-se em Amsterdã com o Booking.com (Parceiro Holandesando)

Serviço

Mural da Anne Frank por Eduardo Kobra – Let me be myself
NDSM-werf
Amsterdam Noord
Grátis

Booking.com

12 Comments

  • comment-avatar
    Luciana Rodrigues 05/02/2017 (10:20)

    Eu fiquei muito emocionada quando vi o mural dele no RJ. Porque só via pelas fotos pela internet e, quando pude voltar à minha cidade, estar ali, diante dessas cores fortes… ai… achei tudo muito lindo! Espero poder ver o da Anne também. Obrigada por compartilhar essa dica.

  • comment-avatar
    Juliana Guimarães 04/02/2017 (10:35)

    Lindo post, com infos quentíssimas – quero ver esse museu de street art omg! Adorei as fotos e as dicas de como chegar, anotado! 🙂

  • comment-avatar
    Martinha 04/02/2017 (08:58)

    Que espetáculo! Sou suspeita, adoro as obras do Kobra e a história da Anne Frank. As cores vibrantes dão um toque a uma triste história.
    =)

  • comment-avatar
    Gisele Prosdocimi 04/02/2017 (04:44)

    Sou fã do Kobra e de Anne Frank, uma pena que quando estive em Amsterdam este mural ainda não havia sido feito, teria visitado, com certeza. Agora, uma coisa que dei muita sorte, foi ter curtido a cidade com dias ensolarados, coisa rara. Por mais este motivo eu AMO Amsterdam e I am Amsterdam radicalmente.

  • comment-avatar
    Analuiza (Espiando Pelo Mundo) 03/02/2017 (19:14)

    oi Robbie… É tão bom ver o nome do Brasil em coisas bacanas, de valor, inspiradoras, de respeito! Isso me enche de esperança para o futuro.

    Ficou incrível mesmo o mural da Anne e não só, como você comentou, as cores conseguem passar uma mensagem otimista, como o sorriso dela, com o conjunto, parece ter se ampliado, multiplicando a sensação de que podemos construir um mundo melhor, sem violência e com respeito.

    Gostei de conhecer a história por trás da arte e saber que vem mais coisa por aí.

    Obrigada por compartilhar. beijos

  • comment-avatar
    VaneZa Narciso 03/02/2017 (13:56)

    Um artista incrível com uma obra maravilhosa.
    A proposta é muito boa e nos leva à reflexão.
    A história sempre aponta para pessoas que vão além da parte comercial e trazem uma ideia humana para todos nós.

    Excelente post!

  • comment-avatar
    CAMILA PEREIRA 03/02/2017 (13:12)

    Esse Kobra é demais, não? Eu amo os painéis dele, especialmente os que ele fez para a cidade de São Paulo!

  • comment-avatar
    Aline Pinheiro 03/02/2017 (13:03)

    Kobra arrasa! A expressão dos olhares que ele pinta são sempre fantásticas.
    E as dicas de como chegar estão ótimas!

  • comment-avatar
    Ana Coutinho 03/02/2017 (12:54)

    Sensacional! Que trabalho incrível. Um talento brasileiro deixando sua marca em mais um lugar do mundo. Adorei 🙂

  • comment-avatar
    Mariana Bueno 03/02/2017 (12:34)

    Ficou maravilhoso!!! Sou suspeita pq amo a arte do Kobra – sempre acho os murais lindos – e amo a história de Anne Frank, o passeio ao museu em Amsterdã foi incrível. Agora preciso ver esta obra de perto!!!

  • ESPECIAL: Entrevista com Kobra ~ SP da ilustração – São Paulo da garoa 29/12/2016 (20:32)

    […] DICA! Confira a cobertura do Holandesando, projeto da nossa correspondente internacional, Roberta Landeweerd, que fez uma transmissão ao vivo pela página do Facebook e também deu mais detalhes sobre essa parceria do Kobra lá em Amsterdã nessa super matéria especial: clique aqui! […]

  • 5 dicas locais de Amsterdam que os turistas não conhecem 21/11/2016 (11:58)

    […] Primeiro, dá uma olhada no mural que o artista brazuca Eduardo Kobra fez retratando Anne Frank e ganhou as manchetes do mundo. Pra ver certinho a história do mural e como chegar, leia esse artigo da Holandesando. […]