Inverno na Holanda: tempo de patinação no gelo ao ar livre

  • pessoas praticam patinação no gelo ao ar livre no kinderdijk, no sul da holanda

Inverno na Holanda tem que ter patinação no gelo. Se for em um lago congelado, então, melhor ainda! Saiba mais sobre essa experiência e onde encontrar uma pista natural.

Na última semana esfriou muito, mas muito mesmo por aqui. No domingo chegou a fazer quase -11° C de madrugada. O resultado de temperaturas tão baixas já começava a aparecer. Na minha própria casa, inclusive. Olha só esse vídeo:

O lago aqui de casa congelou!!! 😱 #Holanda #inverno #gelo #ice #thenetherlands #holland #nederland #winter

A video posted by Holandesando (@holandesando) on

Siga o Holandesando no Instagram :)

Quem nasceu num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza pode até se assustar com essa friaca que congela até lago. Mas os holandeses? Que nada, eles acham até bom. Bom, não: ótimo!

É que se a camada de gelo for espessa o suficiente, lagos e outros lugares com água viram enormes pistas de patinação no gelo ao ar livre. E foi exatamente isso o que aconteceu neste último final de semana.

Pista de patinação no gelo em Uiterwaarden Wageningen, na Holanda

Esse enorme lago em Wageningen virou uma pista de patinação no gelo incrível!

Ter pistas naturais para patinar é algo muito, mas muito especial. Até porque não é todo ano que isso acontece: a última vez tinha sido em 2012, quando até alguns canais congelaram. Isso explica porquê quando a temperatura abaixa, os holandeses sofrem de schaatskoorts, literalmente “febre de patinar no gelo”.

O schaatskoorts nada mais é que um gigantesco fogo no rabo, que só é aliviado com muita patinação no gelo ao ar livre. Afinal, estamos falando de um povo que tem uma enorme tradição nesse esporte.

São momentos como este que me fazem perceber que realmente estou holandesando, porque até eu já estava sofrendo com essa febre também!

Procurando Nemo, digo, gelo

Então lá fomos nós procurar uma pista natural próxima de casa (mais pra frente eu explico como fazer isso). Foi assim que paramos no Uiterwaarden em Wageningen, cidade aqui da região.

Uiterwaarden, aliás, significa várzea. E foi exatamente uma várzea que tivemos de atravessar para chegar até o lago que virou pista de patinação.

Inverno na Holanda: hora de atravessar uma enorme várzea coberta de gelo e neve para praticar patinação no gelo ao ar livre.

Bem-vindo ao interior da Holanda, com direito a porteira e tudo! Tá dando pra ver a pista bem lá no fundo? :)

Chegando à pista, hora de se preparar. O bom é que holandês não tem frescura. É só se sentar, botar o seu patins e ir pra pista. Simples assim!

Duas tradições holandesas: o tamanco e a paixão pela patinação no gelo

Como é patinar ao ar livre

A sensação de patinar ao ar livre é simplesmente indescritível! Quem assistiu ao vídeo ao vivo que eu fiz no Facebook viu o quanto eu estava maravilhada! É completamente diferente de patinar numa pista artificial.

Quer dizer, as duas pistas são de gelo, você desliza e tal, ok. Mas ali eu estava a céu aberto, cercada pela natureza, numa imensidão de pista de gelo que parecia não ter mais fim. A sensação de liberdade que isso dá é muito grande. Eu estava simplesmente maravilhada!

Patiando no gelo ao ar livre em Wageningen

Curtindo meu momento Lu Patinadora

Tudo para mim foi uma grande novidade. Que incluiu descobrir que ali não tem regra: cada um aproveita a pista para se divertir do seu jeito. Seja apostando corrida, brincando no trenó, patinando e empurrando o carrinho de bebê ao mesmo tempo (sério!)… fica a gosto do freguês!

Crianças brincam em pista de patinação no gelo ao ar livre enquanto puxam trenó. Ao fundo, a cidade de Wageningen na Holanda.

As crianças adoram brincar no trenó. Ao fundo, a cidade de Wageningen.

Teve até patinaCão no gelo (tum dum tsss)!

Olha, é um festival de holandesice pra ninguém botar defeito! Mas a experiência também tem lá seus perrenguezinhos.

Patinação no gelo ao ar livre: a dança do Créc

Quando se fala em perrengue ao patinar no gelo, a primeira coisa que vem à cabeça é um belo de um tombo. Mas quanto a isso, nem adianta se preocupar: você vai cair. Todo mundo cai uma hora. Quanto antes você aceitar isso, mais fácil fica de patinar. Mas o problema ao ar livre é outro.

Estava eu lá, linda e faceira deslizando de um lado para o outro, quando eu escuto um créc. Deslizo mais um pouco e… créééc. Esses estalos nada mais eram que o gelo rachando. Dá pra imaginar o meu pavor? E se aquilo quebra e eu caio?

Tudo bem que eu já mergulhei no mar gelado no Ano-Novo e foi divertido. Mas tudo tem limite! Foi aí que o maridón explicou que aquele barulho era normal. Bem, mais ou menos. 

Acontece que existe uma espessura mínima para a patinação no gelo ser considerada segura. Para fins recreativos, a partir de 6 centímetros. A Associação Holandesa de Patinação (KNSB) é quem controla isso, com o apoio das associações e clubes de patinação locais, e avisa quando está liberado. Inclusive a mídia avisou o tempo todo que a KNSB ainda não tinha liberado nada. Mas na prática, a coisa funciona um pouco diferente.

Os mais loucos simplesmente tentam a sorte pra ver como o gelo está. E o resultado, às vezes, é esse:

Schaatsen op natuurijs? Nu nog levensgevaarlijk Nog plannen om te gaan schaatsen op natuurijs? Misschien moet je die herzien, want het is nu nog levensgevaarlijk zeggen experts: http://nos.nl/l/2153918 Posted by NOS on Friday, January 20, 2017

Resumindo: o lago onde eu estava também não estava 100% nos parâmetros da KNSB. Alguns pontos, na verdade, precisavam ser evitados. Mas só de bater o olho a gente já identificava.

Daí que crécs como os que eu ouvi podem ocorrer em alguns trechos. Como era um créc velocidade 1, tava sussa. Mas se a temperatura começar a subir durante o dia, ou muita gente toma conta da pista e o barulho vira créc-créc-créc, xiiii…

Eu não quis nem saber: saí voada dali e fui pra um canto com o gelo mais firme, sem crééééc pra me atormentar.

Pista natural de patinação no gelo em Wageningen com trecho rachado

Não quero nem imaginar quantos Crécs você ouve passando ali. Provavelmente seguido de um tchibum no final!

Eu sei que falando assim, até assusta. Mas não é pra tanto! É só tomar alguns cuidados básicos, que eu vou falar nas dicas a seguir.

Dicas Holandesando para patinar no gelo ao ar livre

  • Eu vou começar com a dica principal: segurança. Chegou num lugar com água congelada, mas o local está suspeitamente vazio? Simplesmente não se arrisque e dê meia volta!
  • Também não patine à noite ou sob forte neblina. A sua visão estará comprometida e você não poderá ver qualquer problema que possa haver na pista.
  • Aliás, o melhor horário para patinar é pela manhã. É que de madrugada a temperatura é mais baixa, o que garante uma camada de gelo maior logo cedo. Mais tarde, com o sol e um monte de gente chegando, a condição do gelo pode mudar.
  • Você precisa levar seus próprios patins, pois não há aluguel disponível. Um modelo básico, ideal pra quem está começando e só quer se divertir um pouco, não custa caro.
  • A numeração de calçados na Holanda é 2 números maior que no Brasil. Por exemplo, se você calça 38 no Brasil, o seu número na Holanda é 40.
  • Outra coisa que não pode faltar: luvas. Elas te protegem do frio e também de machucados, no caso de uma queda.
  • Não deixe de dar aquela paradinha estratégica em uma barraca de Koek en Zopie (biscoito e bebida quente), caso haja alguma ali perto da pista. É sempre bom dar uma reaquecida antes de continuar patinando. Infelizmente onde eu estava não tinha. Buáááá!  

Encontre patins no bol.com
Encontre trenó no bol.com

Já está preparado pra patinar no gelo? Só falta o lugar, né? Então vamos para a dica imprescindível:

Onde praticar patinação no gelo ao ar livre

Há algumas maneiras de descobrir onde há pista natural para patinação no gelo. Como eu disse anteriormente, as associações e clubes locais têm a informação. E muitas vezes a mídia local também divulga. Só que pra quem não domina o holandês ou está na Holanda só de passagem, isso é simplesmente impraticável.

Ainda bem que existe uma forma bem mais simples de encontrar uma pista natural:

mapa mostrando pontos com pistas de patinação no gelo ao ar livre na Holanda

Clique na imagem para abrir o mapa com informações atualizadas. (Reprodução/Natuurijs)

O site Natuurijs é feito de forma colaborativa. As pessoas adicionam os pontos de patinação e informam as condições do local. Os ícones verdes mostram os locais onde é possível patinar no momento. Ao clicar no link, é possível ler comentários mais detalhados sobre o ponto escolhido (mas aí é preciso pedir a ajuda do Google Tradutor, já que está tudo em holandês).

O Natuurijs também conta com aplicativo no Google Play e na Apple Store.

É bom ficar sempre de olho, porque o ícone que está verde agora pode ficar vermelho mais tarde e vice-versa. Culpa da temperatura, que tem oscilado bastante. Então se vir um ponto verde na sua região, é melhor não perder tempo. Você não vai querer perder um espetáculo desses, vai?

https://www.youtube.com/watch?v=J6TPqMteEOU

Enquanto isso, dá pra curtir outras opções bem legais do que fazer no inverno na Holanda. Dá só uma olhada:

+ Festival de Escultura no Gelo
+ Amsterdã: Conheça o Curling Bávaro
+ Amsterdam Light Festival: um espetáculo de luzes nos canais de Amsterdã
+ Maastricht: conhecendo o carnaval holandês


Imagem destacada: © Guus Schoonewille/NTBC

Booking.com

12 Comments

  • comment-avatar
    Aline Pires 30/01/2017 (01:37)

    Holanda já é um sonho (a ser realizado), patinar ao ar livre então nem se fala.. Sempre me remete a filmes românticos (rs). Adorei todas as dicas e imagens.

  • comment-avatar
    Dayana 29/01/2017 (01:13)

    Eu AMO patinar e quando estive na Holanda dessa vez, não perdi a oportunidade. Mas foi no ringue mesmo. Fiquei encantada com essa possibilidade! Mas também me deu um nó quando você falou do créc. rsrs No entanto, acho que me sentiria segura seguindo as suas dicas! Amei o post!

  • comment-avatar
    Viajante Móvel 29/01/2017 (00:31)

    Nossa, muito legal o post! Não tem como não ficar com vontade de curtir essa aventura um dia. Deve ser realmente incrível sentir o vento no rosto, em meio à natureza, numa patinação ao ar livre. Excelentes post. Parabéns.

  • comment-avatar
    Luan Perez 28/01/2017 (15:28)

    Excelente Artigo, deve ser muito legar patinar ao ar livre no meio de toda essa gente! Abraço!

  • comment-avatar
    Luciana Rodrigues 28/01/2017 (14:06)

    Sempre tive curiosidade para saber como é que as pessoas se certificam da segurança do lago. Agora, ao escutar o primeiro crec, eu sairia correndo kkkkk. Post muito legal. Parabéns!

  • comment-avatar
    Jessica Veneravel 28/01/2017 (01:18)

    Morro de vontade de conhecer essas pistas naturais. Muito embora eu não seja lá muito fã de frio e “equilibrada” para essas coisas hahah. Mas acho super irado essa tradição dos holandeses.

  • comment-avatar
    Fabio 28/01/2017 (00:59)

    Hey Hobbie! Adoreeei o post! Não sabia que o pessoal fazia isso! Lindo demais… Eu e Mônica ficamos loucos!! Já queremos rsrs 😉

    • comment-avatar
      Robbie Robbie 28/01/2017 (01:08)

      Torço muito mesmo pra que vocês possam curtir isso um dia, porque é simplesmente sensacional! Pena que é imprevisível: amanhã a previsão é que não haja mais pistas. Torcendo pra fevereiro chegar e virar o jogo outra vez!

  • comment-avatar
    Paula Abud 28/01/2017 (00:25)

    Que delícia! Deve ser a maior felicidade patinar no gelo ao ar livre, que sonho! Adorei as dicas.
    Beijos.

  • comment-avatar
    Carolina Belo 27/01/2017 (23:35)

    Adorei a ideia da patinação no gelo ao ar livre. Só essa parada do gelo quebrando é que não deve ser uma experiência legal ha ha ha. Também Achei muito interessante o site colaborativo que informa onde a patinação está disponível.
    Parabéns pelo post!
    Abracos
    Carolina
    Blog Viajar correndo

  • comment-avatar
    Guilherme Hoefelmann 27/01/2017 (18:06)

    Onze negativo? Wooow! Lugar irado hein?! O tipo de paisagem gelada que eu curto demais!

  • comment-avatar
    Ruthia 27/01/2017 (13:49)

    Que delícia de programa para se fazer em família. Eu só experimentei pistas de gelo artificiais e devo dizer que não sou grande patinadora (e isso é dizer pouco), mas imagino que essa sensação de liberdade que vc descreve deve ser maravilhosa. Imagino que um creczinho far-me-ia fugir a sete pés, haha
    Abraço desde Portugal
    Ruthia d’O Berço do Mundo